ATENÇÃO SITE MELHOR VISUALIZADO NO CHROME OU FIREFOX

O que você procura?

Li e gostei: Cavalo de guerra - MICHAEL MORPURGO

Aténção: contém alguns spoliers
Olá amigos^^
O livro indicado de hoje é um livro meio que fora do contexto dos livros que costumo indicar aqui, mas essa leitura me conquistou e sei que vai conquistar vocês também^^

Cavalo de guerra de MICHAEL MORPURGO conta a história narrada pelo cavalo Joey é um potro inglês marrom a vermelhado, com botas brancas, um sinal de cruz branca na cabeça e muito teimoso que conta a sua história desde a infância até a maturidade. Joey vive na época da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), onde os exércitos ainda engatinhavam na migração das espadas e dos mosquetes para armas mais letais como bombas e metralhadoras pesadíssimas e puxadas por cavalos. Joey foi comprado num momento inpensado por um trabalhador rural, pai de Albert, um garoto de 15 anos que se apaixona imediatamente pelo cavalo e se encarrega de criá-lo e ensiná-lo sobre a lida da fazenda, como arar e puxar carroças. O pai de Albert acaba vendendo Joey para o exército Britânico, para o total desespero de Albert que promete encontrá-lo um dia.

Joey é levado ao campo de batalha e lá conhece Topthorn (não lembro se escreve assim) um cavalo negro de grande porte que logo vira seu amigo e os dois vivem juntos o primeiro ano da guerra. Porém, logo as coisas mudam para os dois cavalos que são pegos por uma armadilha, onde seus cavaleiros são pegos. O destino dos dois cavalos mudou radicalmente, de cavalos de ataque, viraram cavalos de tração, primeiramente puxaram as carroças do feridos e foi assim que conheceram a pequena Emile, de um sítio nas próximo aos campos de trincheiras. O primeiro grupo alemão acabou deixando os dois cavalos sob os cuidados da menina e do seu avô, que virevam toda uma estação de muita alegria para os dois cavalos que só precisavam pastar e correr pelos campos da fazenda, porém essa felicidade durou muito pouco e um grupo de soldados alemães bem menos gentis invadiram o sítio e tomaram dentre outras coisas os dois cavalos, deixando a menina muito triste.
Joey e Topthorn voltaram a trabalhar na guerra, mas dessa vez num cargo bem mais penoso. Eles eram obrigados a puxar grandes e pesadas armas de guerra, que matavam muitos cavalos de exautão.
Joey aguentou firme mas Topthorn seu melhor amigo foi fraquejando, e ficando doente. A guerra estava no seu ápice e possível fim quando os alemães foram atacados de surpresa e bateram em retirada, Joey ficou para trás e Topthorn fraco não aguentou e caiu, Joey velou seu corpo e depois bateu em debandada, indo parar na terra de ninguém, sendo disputado amigávelmente por um soldado alemão e um inglês. Num cara e coroa, Joey voltou ao exército inglês.
A guerra estava no fim. Joey teria um destino. Mas qual seria?

Se você quer saber mais, garanto que vai amar o desfecho, mas para isso tem que ler o livro^^

Também vi o filme e digo que é totalmente diferente da história, primeiro a perspectiva do cavalo não existe, o que existe é o contexto, tudo acontece em volta dele, ele está presente o tempo todo na história, o que foi ótimo para representar a sua perspectiva. Porém só entende isso quem lê o livro. Outras coisas também são diferentes, a guerra é mostrada de um jeito muito mais forte e seco, mas não tenho críticas ao filme. Gostei do mesmo jeito que curti o livro. Essa é uma história contada de dois jeitos diferentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe seu comentário e volte assim que possível para ler a resposta^^